segunda-feira, 11 de junho de 2018

"Na tacinha das natas"

     No mês de maio, as professoras bibliotecárias dinamizaram várias sessões de leitura nas bibliotecas escolares de Oiã, Palhaça e Oliveira do Bairro, para 15 turmas do pré-escolar e 1º CEB.         As atividades iniciaram-se com a leitura e dramatização da história "Na tacinha das natas", adaptada por Marta Condesso, a partir de um conto oral. 
      Após alguns momentos de interação, todos os alunos tiveram oportunidade de fazer manteiga, tal como as rãs da história, a partir de natas frescas. 
      Por fim, foi só saborear!
      Afinal fazer manteiga é fácil e não é magia, é CIÊNCIA!...

Percurso Cultural da Lisboa

Eram sete da manhã,
o autocarro chegou.
P’ra Lisboa com afã,
o ledo grupo rumou.

Amália era o seu destino,
a guia o esperava,
cuidando que era divino
o local que lhe mostrava.



Alma tinha de fadista
este templo encantado.
E tudo o que tinha à vista
foi por ela decorado.



A malta foi de seguida
almoçar bem animada,
pela fome muito unida;
pelo gosto separada.

Barraca já tinha sido
o Palácio visitado,
de madeira construído
e na Ajuda situado.

Foi construído p’ra ser
a terramotos imune,
mas a vela fê-lo arder
num funesto e fero lume.

De traçado neoclássico
e mais tarde edificado,
o imponente Palácio
permanece  inacabado.





Vinha cheio de cultura
o grupo que regressou,
na boca vinha a amargura
do pastel que não provou.




quinta-feira, 22 de março de 2018

"Kiko, o dentinho de leite"


Na Biblioteca Escolar de Oiã, no âmbito do Projeto SOBE (Saúde Oral Bibliotecas Escolares), comemorou-se, no dia 21 de março, o Dia Mundial da Saúde Oral.
A “Doutora da Imaginação” leu o conto “Kiko, o dentinho de leite”, da autoria de Manuela Mota Ribeiro, com ilustrações de Mafalda Sá, aos alunos do Jardim de Infância.
As crianças escutaram com atenção o conto e mostraram-se entusiasmadas com a atividade.
Através desta história pretendeu-se não só desenvolver nos alunos capacidades de escuta e manutenção da atenção, procurando atraí-los cada vez mais para o mundo fantástico da leitura, mas também sensibilizá-los para a importância da higiene oral.





quarta-feira, 14 de março de 2018

Semana da Leitura e da Poesia


No dia 23 de março, no Quartel das Artes, realizou-se o sarau “Os dias da Poesia”, promovido pela Biblioteca Escolar, em parceria com o professor de História, António Travassos.
A fechar as comemorações da "Semana da leitura e da poesia", subiram ao palco alunos, professores e funcionários que declamaram e dramatizaram poemas, cantaram e dançaram, para uma plateia bastante animada.
Hoje fala-se muito da falta de empenho, da falta de responsabilidade, da falta de motivação dos alunos. De facto, no que diz respeito a atividades letivas, muitos jovens revelam frequentemente o seu desagrado. No entanto, em atividades que fogem à rotina da sala de aula, evidenciam motivação, empenho e responsabilidade.
Nesta noite de aula aberta à comunidade educativa, aos pais e aos encarregados de educação, os alunos mostraram, através das suas brilhantes prestações, que a escola ainda consegue seduzi-los.
Parabéns a todos os intervenientes.

terça-feira, 13 de março de 2018

Semana da Leitura e da Poesia


Nas escolas do AEOB, a semana de 19 a 23 de março foi dedicada à leitura e à poesia.
Alguns alunos do 10º D animaram a “Poesia sobre rodas”, declamando poemas aos passageiros do TOB, num dos trajetos de mais de uma hora.
Um grupo de alunos do 7º E e do 10º D declamou “Poesia à porta” em alguns espaços públicos e comerciais da cidade de Oliveira do Bairro (Biblioteca Municipal, Câmara Municipal, Correios, Jornal da Bairrada, pastelarias…)

quarta-feira, 7 de março de 2018

Concurso "Media@ção"


A Biblioteca Escolar de Oiã desafiou os alunos da turma O2 a participar no concurso “Media@ção” subordinado ao tema “Há vida para além da televisão, dos videojogos e da Internet”.

Os alunos e a professora aceitaram a proposta e, ao longo do 2.º período, sempre em articulação com a professora bibliotecária, foram dinamizadas várias sessões de sensibilização sobre a temática.

Posteriormente, em grupo, os alunos elaboraram pequenas narrativas, que partilharam com a turma, e escolheram uma para ser melhorada coletivamente. A história selecionada, depois de aperfeiçoada, foi dramatizada com recurso a fantoches. Com os registos sonoros e as fotografias tiradas durante a apresentação do teatro de fantoches foi elaborado um pequeno vídeo, que seguiu para o concurso.

Apesar de não ter sido premiado, foi muito estimulante e enriquecedor para todos os envolvidos participar neste projeto.

 


terça-feira, 6 de março de 2018

Convers@s com Biblioteca


“A ONU e os desafios à paz e segurança internacionais”

No dia 6 de março de 2018, teve lugar no auditório da ESOB um colóquio organizado pela Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro, subordinado ao tema “A ONU e os desafios à paz e segurança internacionais”. A palestrante foi a Doutora Daniela Nascimento, da área de Relações Internacionais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Assistiram à sessão alunos dos cursos de Línguas e Humanidades, Ciências Socioeconómicas e profissional de Marketing.
A sessão começou de forma animada, com um Quizz, em que os alunos puderam pôr à prova os seus conhecimentos sobre os órgãos da ONU, o seu funcionamento e os secretários-gerais.
De seguida, a conferencista fez uma retrospetiva sobre a história da ONU, desde a sua fundação à atualidade, apresentou os objetivos da organização e a seu papel na preservação da paz e da segurança internacionais. Salientou a importância do Conselho de Segurança, em particular o papel dos Capacetes Azuis nas intervenções militares humanitárias em várias regiões do mundo (por exemplo, Ruanda, Somália, Darfur, Afeganistão, Líbia e outras). Neste contexto, sugeriu aos alunos o visionamento do filme “Hotel Ruanda”, que retrata o extermínio de quase um milhão de pessoas.
Grande parte da comunicação foi dedicada à questão dos refugiados no mundo e aos esforços que a ONU tem envidado para minimizar os efeitos catastróficos deste problema.
Para concluir a sessão, foi aberto o espaço de diálogo, sendo colocadas questões como a urgência da reforma da ONU, o desempenho do seu secretário-geral, António Guterres, ou os constrangimentos levantados pelo facto de existirem países que têm “mais direitos” que outros, a saber, os membros permanentes do Conselho de Segurança…
                                                                                                              Conceição Janeiro