quarta-feira, 30 de maio de 2012

Percurso Cultural a Ponte de Lima



    No dia 26 de maio, a biblioteca do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro proporcionou à sua comunidade escolar um percurso cultural a Ponte de Lima para ouvir falar de alguns dos grandes   poetas limianos e conhecer esta bonita vila portuguesa, que recebeu carta de foral da rainha D. Teresa em 1125. 
     Como estava previsto, às onze horas encontrávamo-nos  na Biblioteca Municipal. Fomos muito bem recebidos pela diretora desta instituição, Dr.ª Cristiana Freitas, que nos surpreendeu com a presença de um convidado, o professor doutor António Matos Reis, doutorado em história medieval. Numa linguagem clara, acessível e bem-humorada, proporcionou-nos um encontro com alguns dos maiores escritores limianos e das suas obras: Martim Soares, trovador da corte, conhecido pelas suas cantigas de escárnio e maldizer, Diogo Bernardes, o grande cantador do rio Lima, que a própria Vila elogiou ao dar o seu nome ao teatro, Delfim Guimarães, cuja obra mais emblemática - “O Rosquedo”- retrata cenas da vida da província, António Vieira Lisboa, que canta o rio Lima como o “Rio Azul”, António Feijó, que deixou líricas e bucólicas e fez a tradução e adaptação de poesia chinesa, entre outros. Referenciou também o livro “Poetas Minhotos, poetas do Minho ” de António Manuel Couto Viana, que evoca grandes nomes da poesia limiana. 
     Depois deste “repasto” intelectual, seguiu-se um almoço típico: o tão famoso “arroz de sarrabulho".
    Para terminar, passeámos pela vila, apreciando os vários monumentos da zona histórica. Ponte de Lima tem vindo, nos últimos anos, a enriquecer o seu património, erguendo monumentos ao cidadão comum, nomeadamente os intitulados “Monumento às Feiras Novas e ao Folclore” e “Memórias do Campo” do escultor Salvador Vieira. Para retratar a lenda do Rio Lethes ou Rio do Esquecimento, foram erguidas duas estátuas nas margens do Lima, que também tivemos oportunidade de observar. 
     Regressámos a Oliveira do Bairro à hora prevista. Este percurso revelou-se bastante enriquecedor não só por ter possibilitado a descoberta de grandes escritores e poetas limianos como também por ter proporcionado o convívio entre professores e assistentes operacionais do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro.

 As professoras bibliotecárias 
 Angelina Cristino e Rosa Guerra